Total de visualizações de página

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

REV. NEHEMIAS MARIEN - O PASTOR DA BÍBLIA

Rev. Nehemias Marien (1932-2007)

"Sim, cada pessoa morta deixa um bem, sua memória, e exige que alguém cuide dele. Para quem não tem amigos, um magistrado deve encarregar-se disso, para a lei, a justiça é mais digna de confiança do que nossas ternuras desatentas, nossas lágrimas logo estancadas. Esse magistrado é a história... Nunca em toda minha existência perdi isso de vista, o dever do historiador. Dei a muitos mortos, cedo demais esquecidos, o auxilio de que eu mesmo terei necessidade. Eu exumei para uma Segunda vida." Jules Michelet (1798-1874), historiador francês 

No último dia 18/01/2017, completou 10 anos do falecimento do "Pastor da Bíblia". Estamos falando do Rev. Nehemias Marien (1932-2007). Ele estaria com 84 anos de idade.

O Rev. Nehemias Marien nasceu em 27/04/1932, na cidade de Buriti, Mato Grosso, filho do Rev. Alfredo Marien e Paulina Mendes Marien. Seus pais eram Missionários e Nehemias foi consagrado ao Senhor ainda no ventre materno. Sentiu-se vocacionado por Deus ao ler o Livro do Profeta Isaías. Educado em Culto Doméstico, foi conhecido, como veremos mais adiante, como o “Pastor da Bíblia”, por ter assimilado seus ensinamentos e os entesourados em sua vida desde a infância.(1)

Estudou no Grupo Escolar Francisco Glicério, em Campinas, SP; no Instituto José Manoel da Conceição, em Jandira, SP; e, no Colégio Alfredo Pucca, São Paulo, SP. Professou a sua fé na Igreja Presbiteriana de Formosa, Goiás, onde seu pai era o pastor. Iniciou o curso de teologia no Seminário Presbiteriano de Campinas, SP. Foi licenciado pelo Presbitério de Ribeirão Preto, SP e ordenado pelo Presbitério de Casa Branca, SP. Pastoreou a Igreja Presbiteriana de Casa Branca, SP. Casou-se com a Profª Eglé Aparecida Soares Marien em 08/04/1962, na Igreja Presbiteriana Central de Campinas, sendo celebrante o Rev. Natanael de Almeida Leitão. O casal teve três filhos: Inayé Christiane, Jonas André e Deborah Christie.

Rev. Nehemias e família
Em 1966 o Rev. Nehemias passa a ser Pastor Auxiliar da Igreja Presbiteriana de Copacabana, no Rio de Janbeiro, RJ, pastoreada pelo Rev. Benjamin de Moraes Filho. A Igreja passou a contar com os seguintes pastores auxiliares: Rev. Laudelino de Oliveira Lima Filho, Rev. Elias Medeiros, Rev. Nehemias Marien e o Rev. José de Cássio Martins; este último, de regresso dos EUA foi novamente convidado para ser Pastor Auxiliar e permaneceu até o ano de 1971. Em 29/01/1969 o Rev. Jonas Neves Rezende inicia suas atividades como Pastor Auxiliar da Igreja.

Em 16/07/1972, o Rev. Benjamin Moraes recebe o título de Pastor Emérito da Igreja Presbiteriana de Copacabana. Em 24/09/1972, é realizado o culto de gratidão, com a entrega do certificado.

Diploma de Pastor Emérito do Rev. Benjamin de Moraes Filho
Nesse mesmo dia tomam posse como pastores efetivos da Igreja Presbiteriana de Copacabana, os Rev. Nehemias Marien e Rev. Jonas Neves Rezende.


Em 19/07/1981, no 70º aniversário do Rev. Benjamin, foi inaugurada uma sala, com a placa “Sala Rev. Benjamin Moraes” ocasião em que foi comemorado o seu Jubileu de Ouro Ministerial e a sua jubilação, sendo ele saudado pelo Rev. Nehemias Marien, então Pastor Efetivo da Igreja, com as seguintes palavras:

“Com a Graça divina, soubestes conduzir, com prudência e sabedoria, o abençoado ministério da vossa tão sagrada vocação. Os vossos cabelos se embranqueceram na Seara do Senhor. Semeastes com lágrimas, não raras, e estais ceifando os louros de quem, com tanto zelo, militou o bom combate da fé. Abristes largos horizontes teológicos para a nova geração que hoje responde pela igreja, firmando a mentalidade liberal, pluralista e ecumênica. Beijamos a vossa mão como sinal do mais profundo respeito e gratidão de toda uma Igreja ao decano do nosso Concílio, patriarca do presbiterianismo nacional e maior patrimônio espiritual do evangelismo pátrio”.(2)

Com a emerência do Rev. Benjamin Moraes, em 1972, tomam posse como pastores efetivos da Igreja de Copacabana os Revs. Nehemias Marien (1972 – 1985) e Jonas Neves Rezende (1972 – 1974), para um mandato de três anos. Ambos foram empossados pelo Presbitério do Rio de Janeiro. - PRJN.

Rev. Jonas Neves Rezende, Rev. Benjamin de Moraes Filho e Rev. Nehemias Marien
O Rev. Nehemias visando o seu aperfeiçoamento, cursou inglês na União Cultural Brasil Estados Unidos, em São Paulo; cursou Psicologia Pastoral na Universidade de Nottingham, Inglaterra; Doutrina Cooperativa, no Co-Operative College, de Londres, Inglaterra; mestrado em Ciências Bíblicas, na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Foi Presidente do Presbitério de São João da Boa Vista, São Paulo; Vice-Presidente do Presbitério do Rio de Janeiro em 1974 e seu Presidente em 1975.

Foi Vereador e Presidente da Câmara Municipal de Casa Branca, São Paulo, onde lecionou a disciplina de inglês nessa cidade.

Foi agraciado com os títulos de Cidadão Casabranquense, Amigo da Associação dos Servidores da Universidade Federal do Rio de Janeiro, e Cidadão Benemérito do Estado da Guanabara, Rio de Janeiro.

Foi Conselheiro da Federação de Bandeirantes do Brasil, Vice-Presidente da Campanha Nacional da Criança, Sócio do Rotary Club de Copacabana, Membro do Conselho Comunitário de Copacabana, Conferencista e Preletor em simpósios, painéis e debates, e Preletor de Bíblia do Ministério de Turismo e no Ministério de Educação e Cultura de Israel.

Como pastor protestante viajou para o Peru, Colômbia, Itália, França, Inglaterra, Escócia, Suíça, Grécia e Israel, além de muitas cidades do Brasil, dentre elas Teófilo Otoni, Minas Gerais, onde recebeu do Prefeito a “Chave da Cidade” e o título de Cidadão Honorário do município.

Em 1974, a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro – ALERJ concede o título de Cidadão Benemérito do Estado do Rio de Janeiro ao Rev. Nehemias Marien.

Pastor Presbiteriano, por onde quer que fosse procurava se posicionar com a mentalidade liberal, pluralista e ecumênica, mantendo contato com autoridades civis, executivas, militares, oportunidade que tinha de pregar o Evangelho de Jesus Cristo, sempre levando palavras de vida e de conforto.

Com autorização do Conselho da Igreja Presbiteriana de Copacabana, o Rev. Nehemias Marien iniciou uma série de cultos ecumênicos (Igreja Presbiteriana de Copacabana X Igreja Católica Apostólica Romana de Nossa Senhora de Copacabana). Por muitos anos participou do programa “O Céu é o Limite”, na TV Tupi-Rio de Janeiro, dirigido pelo apresentador João Silvestre, respondendo com brilhantismo perguntas sobre a Bíblia. Na década de 1970 tal programa atingiu 84 pontos na audiência.(3) Nesse período ele passa a ser conhecido como o “Pastor da Bíblia”. Diante de tamanha projeção, o Rev. Nehemias Marien, autorizado pelo Conselho, inicia grande ação evangelizadora pelo País.

Com a saída do Rev. Jonas Neves Rezende, prosseguem no pastorado da Igreja o Rev. Nehemias Marien e o Pastor Emérito Rev. Benjamin de Moraes Filho.

Na Semana Santa de 1974, o jovem pastor da Igreja Presbiteriana de Cachoeiro do Itapemirim, Espírito Santo, Rev. Guilhermino Silva da Cunha, é convidado para dirigir a conferência de Páscoa da Igreja. No final desse ano, o Conselho aceita o convite feito pelo Rev. Nehemias Marien ao Rev. Guilhermino Silva da Cunha para ser o Pastor Auxiliar da Igreja (4), pedido esse aprovado pelo Presbitério do Rio de Janeiro.(5)

Em 1976, a Igreja adquiriu a loja do pavimento térreo do edifício ao lado do seu imóvel na Rua Paula Freitas, com a finalidade de ali criar uma livraria para divulgação do Evangelho, sonho esse que seria concretizado no dia 18/09/1977, com a inauguração da "Casa da Bíblia", com a presença do Senador José de Magalhães Pinto e sua esposa Berenice. Foram seus Presidentes o Rev. Guilhermino Silva da Cunha e o Presb. Ivo Carvalhal. A Casa da Bíblia teve como Gerente o Diác. Gérson Gierzkisvivz e anos depois por nossa irmã Hilta Balmant Alves Sathler.

Inauguração da Casa da Bíblia
Em 1977 tem início um trabalho evangelístico na Ilha de Paquetá, Rio de Janeiro, na residência dos irmãos Marcelo Augusto Limoeiro Cardoso, sua esposa Lúcia e Pedro e Carmita Serafim. Em 13/01/1979, o trabalho é oficializado com o nome de CEU de Paquetá (Cenáculo Evangélico Unido); posteriormente, passou a ser realizado na Praia dos Tamoios, 505. Além do trabalho da ilha de Paquetá, a Igreja iniciou outro em Vila das Canoas, São Conrado, RJ, dentre vários esforços de evangelização que tiveram início, prosseguiram e se encerraram, como é o exemplo dos que ocorreram na Ladeira do Leme (6), Comunidade do Vidigal (O Semeador), Rua Marquês de São Vicente (Canaan), Rua dos Oitis (Betel), Comunidade da Catacumba (Gethsêmani) (7).

Há de se destacar que sob o pastorado do Rev. Nehemias Marien o Edifício de Educação Religiosa é ampliado (construído o 4º Pavimento); o coral da Igreja passa a se chamar “Coral Haydéa Moraes”; organizada a Creche “Lar Presbiteriano”; a União de Mocidade Presbiteriana se destaca por sua atuação espiritual, cultural, musical e evangelística tomando um grande impulso, tendo, inclusive, formado dois famosos grupos musicais, o “Rebanhão” e o “Sinal Verde”, bem como o grupo teatral “Nova Aliança”. A mocidade de Copacabana também era a responsável pela direção de alguns pontos de pregação. Idealizado pelo Presb. Josias de Carvalho Argons são organizados os “Encontros de Casais”, com a finalidade de reunir mensalmente os casais da Igreja para estudar assuntos bíblicos.

Capa do LP do Grupo Rebanhão
Em 1979, o Rev. Carlos Octaviano Ferreira Simões é convidado pelo Rev. Nehemias Marien para auxiliar na Igreja. Ele, procedente da Igreja Metodista. Entretanto, somente em 08/02/1981 é empossado oficialmente como Pastor Auxiliar, depois de ter sido recebido no Presbitério do Rio de Janeiro.

Capa do LP do Grupo Sinal Verde
Quando da visita do Papa João Paulo II, em 1980, e atendendo ao convite recebido, estiveram presentes à Sessão Solene dos Bispos do Conselho Episcopal Latino-Americano – CELAM, realizada na Catedral Metropolitana do Rio de Janeiro, o Rev. Benjamin Moraes Filho, representando a United Bible Societys (Sociedade Bíblica Unidas) e o Rev. Nehemias Marien, representando a Comunidade Cristã-Judaica.

Reunião do Encontro de Casais
Em 1981, deixa o pastorado auxiliar de nossa Igreja o Rev. Guilhermino Silva da Cunha, designado que foi, pelo Presbitério do Rio de Janeiro, para assumir o pastorado efetivo da Igreja Presbiteriana do Rio de Janeiro.

Em 04/09/1982, faleceu a última remanescente dos membros fundadores da Igreja Presbiteriana de Copacabana, Maria Rosalina da Costa, aos 104 anos, viúva do Presb. Dorotheu Alfredo Costa.

Em agosto de 1983, o Coral Haydéa Moraes passou a ser dirigido pelo Rev. João Wilson Faustini, reconhecido internacionalmente no meio musical-protestante. Ele permaneceu até dezembro de 1983 quando emigrou para os EUA. Em 1984, é convidado o Rev. Carlos Alberto Chaves Fernandes para ser pastor auxiliar da Igreja Presbiteriana de Copacabana.

Em 1985, posicionamentos teológicos fizeram com que o Rev. Nehemias Marien deixasse a Igreja Presbiteriana de Copacabana, juntamente com um grupo convicto de seu ministério pastoral. Sem templo, este grupo primeiramente se reunia aos domingos nas dependências de uma agência de turismo na Rua Visconde de Caravelas, depois nas do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, na Rua Visconde Silva, todos em Botafogo, e nas instalações da Igreja Cristã de Confissão Reformada em Ipanema, na Rua Joana Angélica, 203. Desde logo o Rev. Nehemias Marien solicita ao Presbitério do Rio de Janeiro – PRJN a sua transferência para a Igreja Cristã de Confissão Reformada em Ipanema, o que de fato foi formalizado pela Assembleia da Igreja, mas depois pediu sua transferência para a Igreja Presbiteriana Unida do Brasil (8). Posteriormente ele e alguns irmãos adquiriram um terreno na Rua Guimarães Natal, 31, em Copacabana e ali construíram um templo. Organizaram-se como Igreja Presbiteriana Unida Bethesda que imediatamente esteve ligada à Igreja Presbiteriana Unida do Brasil, desligando-se dela tempos depois, juntamente com outros pastores, dentre eles o Rev. Domício Pereira de Mattos. Em 19/01/2007, faleceu o Rev. Nehemias Marien.

A Igreja Bethesda é apresentada como “Uma Igreja sem fronteiras e de fato ecumênica” (9). É pastoreada pela Rev. Eglé Aparecida Soares Marien, viúva do Rev. Nehemias Marien.

Prof. Nelson de Paula Pereira
Historiador
contato@nelsondepaula.com
www.nelsondepaula.com

Rev. Eglé Marien e o Diácono Nelson de Paula Pereira

FONTES:

1. IPC. Programa do culto solene alusivo a elevação à dignidade de Pastor Emérito do Rev. Dr. Benjamin Moraes e Posse dos Pastores Efetivos Rev. Nehemias Marien e Rev. Jonas Neves Rezende. Rio de Janeiro, 1972.
2. BARBOSA, Licínio Leal. Benjamin Moraes – Traços para o perfil de sua vida e obra. In Revista da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Goiás UFG. Goiás: Volume 5, nº 1-2, 1981, p. 16.
3. Disponível em Acesso em 21/10/2013.
4. CÉSAR. Erlie Lenz. Os setenta anos de uma igreja abençoada. Rio de Janeiro, 1983, p. 93.
5. APRJN. Carta da Igreja Presbiteriana de Copacabana ao Presbitério do Rio de Janeiro. 30/12/1974.
6. IPC. Atas da Sessão (Conselho) da Igreja Presbiteriana de Copacabana, 11/05/1918, livro 01, p. 40v.
7. IPC. Uma comunidade viva, operosa, dinâmica. Rio de Janeiro: Princeps Gráfica e Editora Ltda, s/d.
8. APRJN. Carta da Igreja Cristã de Confissão Reforma ao Presbitério do Rio de Janeiro, 11/09/1995.
9. Disponível em Acesso em 21/10/2013.

Nenhum comentário: